quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

2015


O ano de 2015 foi até agora um dos melhores anos para o espirito artístico deste helder aqui. Em números, postei bem mais desenhos no blog, do que no ano de 2012, quando iniciei. Não acho que tenha sido o melhor dos anos pra horas de pratica e treino como foram 2010 e 2011, porem o pódio de terceiro lugar cai bem ao 15. Mas números não carregam o significado real do ano pra mim. 2015 foi especialmente feliz porque o ano de 2014 foi, em grande parte, um fiasco. Todos os projetos foram paralizados e o traço enfraqueceu (sad emoji). O rei tigre finalmente adormeceu e um ponto crucial de mudança se apresentou na porta. “Follow the flame or fall on the floor” ele disse. O capitão azul veio colocar a coroa amarela de lado e tomar o posto com o chapéu bicórneo revolucionário. Me deixa melancólico o fato de não ser mais este o tigre coroado, mas o menino tigre reina ainda de forma sutil em algum lugar em mim. (a very sad emoji). 

O capitão azul, fruto de uma tendência discreta que surgia internamente nos últimos anos, fruto da revolução e da teimosia, tratou de colocar o trem nos eixos com as próprias mãos. A era do capitão trouxe a conclusão da serie de desenhos de julho, abriu espaço pra outras (sociedade do cedro) e modificou o estilo de desenho. Estabeleceu o desenho sem linhas e deu pra ele cores quentes. Passei a reconhecer algumas outras influencias incríveis, como o Matt Forsythe, Joao Ruas, Irena Freitas, Karl James Mountford, e mesmo alguns mestres mais notáveis como Frans Hals, William Blake, Jacques Luis David, etc. Mas talvez minha principal influencia esse ano tenha sido, não na pintura e no desenho, mas na musica de Sufjan Stevens. 

Então, pra 2016 a expectativa é a melhor. Planejo recomeçar a sociedade do cedro e finalmente dar um rumo pros projetos relacionados a ela. Donna e Martin devem ficar de lado com exceção de alguns desenhos que eu ja comecei. Eu tenho gostado mais de fazer fanarts, então essa pode ser uma tendência pro próximo ano. Também existe uma serie de desenhos do capitão nos planos e uma historia em quadrinhos curta, que eu tenho atualizado bem aos poucos no instagram. 

No fim, muito obrigado por acompanhar o blog, ou me seguir em alguma rede social ou por ter demonstrado seu apoio de alguma forma pra mim durante esse ano. Em 2015 eu tive vários daqueles períodos de crise criativa e em alguns momentos o apoio singelo de algumas pessoas me ajudou bastante a continuar me expressando pelo desenho. Então, obrigado amigos no instagram, facebook e twitter e visitantes desta nave blogger, sintam-se abraçados <3. 

2016 vai ser um grande ano!

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Star Wars

Halloyyyy
Cá estou de onde nunca deveria ter ido, eu (o mais temido neste blog) hwlrd oliver. Trouxe dessa vez um dos raros fanarts que já fiz. Esse é sobre as super-desenháveis personagens de O despertar da força, um filme muito divertido de ver no cinema. As personagens são na grande maioria muito boas e dá vontade de sair do cinema desenhando todas, inclusive os robôs e alienígenas! Eu talvez poste mais alguns rascunho se achar válido, mas por hora aqui estão a Rey, o Finn e o Poe!

 

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Nota #22

Esses são os três personagens que eu tenho trabalhado nos últimos meses. O Olaf, a Donna e o Martin. Eles fazem parte de um projeto futuro que provavelmente vai demorar uns anos pra ficar completo. Por hora eu ainda to desenvolvendo a personalidade, aparência e historia deles. Fico ansioso pra compartilhar as ideias que eu tenho, mas essa historia vai pra geladeira ja que tenho me dedicado 100% a um livro sobre o rei tigre. Inclusive prevejo uma maré de noticias legais nos próximos meses. Por enquanto fiquem com esses três aqui… e a péssima caligrafia deste que vos fala.

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Cadernário

Ao longo dos anos eu me apeguei cada vez mais aos meus cadernos de desenho. No início, eu costumava desenhar nos cadernos de matéria da escola quando o semestre terminava. Adorava chegar em julho e ver que um caderno de 12 matérias tinha ainda três sobrando, só esperando meus rabiscos. Eu não costumava comprar cadernos pra desenhar porque não conseguia me ater a eles. Isso mudou quando eu ganhei um notebook de uma amiga em 2011. Um caderno francês que chamei de Charles. Eu e o Charles não duramos muito, apesar de eu ter me apegado bastante a ele. É que o Charles tomou banho de chuva e a capa caiu, as folhas murcharam e minha mãe despachou ele pro lixeiro sem que eu notasse. 

Daí um tempo depois veio o Charles II, um Moleskine preto que eu comprei pra criar o hábito de  desenhar mais. E o Charles II durou bastante! E foram muitos os momentos felizes que eu passei com ele também… o que inclui a viagem que eu fiz pra Austrália. O Charles II é o maior registro que existe da fase do rei tigre. Ainda com o Charles II eu comprei mais seis cadernos. Os três notebooks Eagle, Nobel e Lizard (nomeados por uma música do Animal Collective) e o Cão, o Gato e o Guaxinim (que tem esses animais na capa). Dos três primeiros só o Nobel voltou comigo pro Brasil. Os três animais também voltaram comigo, mas eu nunca usei eles propriamente. 

Cheguei a conclusão de que comprar cadernos ta virando quase um vício. Além desses eu comprei ainda três vermelhos, que me recusei a dar nome pra não me apegar tanto. Então resolvi frear esse hábito de comprar comprar comprar (até porque os Moleskines estão cada vez mais caros). Agora to  eu mesmo fazendo os cadernos. É bom já que pela dedicação que eu coloco em cortar, costurar e pintar o valor deles pra mim é bem grande. Também não fico me proibindo de rabiscar nas folhas com medo de acabarem as páginas e eu ter que desembolsar mais dinheiro. Eu na verdade quero finalizar eles bem rápido e logo fazer outro. Também não tenho pena de amassar, sujar, deixar molhar. Fiz eles num tamanho que dê no bolso de trás da calça, justamente pra andarem comigo pelas intempéries e a umidade de Belém.

No fim, eu to fazendo muitos cadernos. E nem todos só pra mim, mas pra dar de presente também. Daí resolvi manter um registro, com nome, data de criação e pra quem ele foi entregue. Vou chamar de cadernário e atualizar aqui nesse post. Então lá vai.

Aldrich Primeiro caderno que eu fiz a mão. Pintei nele as folhas de oliveira. Criado em julho de 2015. 
Regulus Segundo caderno que eu fiz a mão. Da linhagem do Aldrich. Pintei nele a coroa. Foi entregue ao Matheus. Criado em julho de 2015. 
Carl Terceiro da linhagem do Aldrich. Pintei nele o gramofone. Foi entregue a Ludmylla em agosto de 2015.
Antares Primeiro da linhagem azul. Pintei nele estrelas, cometas e planetas. Foi entregue a Luíza pelo Matheus. Criado em outubro de 2015. 
Cardin Segundo caderno que eu fiz pra mim. Carrega na capa escrito "Once I was an eagle", nome de um álbum da Laura Marling. É vermelho e as folhas são rosadas.
No Name Caderno vermelho que fiz pro meu amigo Matheus. Ele não informou um nome, então vou deixar esses. O caderno tem um olho-que -tudo-vê na capa.
Red Rose Caderno vermelho que carrega na capa "Water, water on the seeds, to my left they rose and leaf, to my right cross seven seas", da musica "Lonely, lonely" da Feist. 
Arctic Um dos cadernos do oceano. Azul. Tem uma baleia naval pintada na capa.
Atlantic Um dos cadernos do oceano. Azul. Tem uma baleia cachalote pintada na capa.
Indian Um dos cadernos do oceano. Azul. Tem uma lula gigante pintada na capa.
Pacific Um dos cadernos do oceano.  Azul. Tem uma tartaruga marinha pintada na capa.
Southern Um dos cadernos do oceano. Tem um pinguim pintado na capa.

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Nota #21

Oi!! Ultimamente eu tenho estado 100x mais atarefado. Voltei a estudar na universidade e tenho dedicado 99,9% do meu tempo pro curso. Essas ultimas semanas foram loucas então desenhei quase nada. Mas o capitão azul é duro na queda então espere que breve to de volta. Enquanto isso vou deixar uns rascunhos que eu fiz no celular no app da 53, o Pages (ótimo, inclusive). Eu fiz eles com o dedo indicador e por isso o traço ta bem ruim conceitual rssrs.. .. ..

     

sábado, 1 de agosto de 2015

Nota #20

"Yaarrrrrr", disse o capitão quando finalmente cortou as cordas do navio 31 de julho!! "Temeis nada a partir de hoje, pois este que vai ja dobra na queda do horizonte!!1" ele bradou! O capitão tem feito justamente o que ele veio pra fazer: gritar muito e finalizar os negócios inacabados. Eu meio que gosto dele (ele tem pés bem pesados).

sexta-feira, 31 de julho de 2015

quinta-feira, 30 de julho de 2015

quarta-feira, 29 de julho de 2015

terça-feira, 28 de julho de 2015

Julho 28

Baby Seal - Cocoon

I went fishing to Helsinki with the cakes you baked for me
and I saved seventeen baby seals from the tide 

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Julho 27

The predatory wasp of the palisades is out to get us! - Sufjan Stevens

Oh, I am not quite sleeping
Oh, I am fast in bed
There on the wall in the bedroom creeping
I see a wasp with her wings outstretched 

quinta-feira, 23 de julho de 2015

sexta-feira, 17 de julho de 2015

Desventuras em série


Outro dia me peguei 10000% animado com a série que a Netflix ta prometendo fazer baseada nos livros do Lemony Snicket (aka Daniel Handler). Pra descarregar a energia da animação eu fiz minha própria versão dos órfãos Baudelarie Klaus, Sunny e Violet. Meu preferido era o Klaus. Na época  que eu conheci a série eu adorava o nome dele. Vou ficar esperando que a Netflix faça um bom trabalho e que mantenha o Jim Carrey como Conde Olaf ;__; .

P.S. Essa arroba aí no meio dos três é meu user no instagram. Eu to postando principalmente desenhos lá porque parei de viajar e meu único hobby tem sido ler e desenhar (5 anos de idade). Qualquer coisa me segue lá  e diz um `oi`:)

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Pequeno estudo sobre Martin

Decidi fazer uns estudos de personagem pra aprender a criar melhor personalidades e identidades visuais. Teoricamente eu não entendo muito disso, já que o que eu sei é o que eu venho lendo em postagens de blog e sites aleatórios, mas tem sido interessante a experiência. Tentei colocar roupas, posições e características diferentes do Martin em cada um dos quadros. Também dei meu máximo pra fazer todos os Martins terem a mesma fisionomia, mas cara, isso é difícil. Mesmo os símbolos dele, como o cabelo e o óculos, saíram diferentes em alguns quadros. A técnica também mudou, o Martin "cavalheiro" (quarto desenho e último a ser feito) é tecnicamente melhor que o Martin "garoto de ouro" (primeiro da lista e primeiro a ser desenhado).

terça-feira, 23 de junho de 2015

Sobre Redwoods e Tumblrs

alguém muito brabo
O tumblr da tribo do cedro foi oficialmente aberto há um mês ja. O problema é que não postei muita coisa lá desde então. É totalmente minha culpa mesmo, muito do material que eu criei é esboço de texto e a maioria dos desenhos tá em rascunho. Agora eu to pretendendo colocar tudo que foi criado lá, pra valer.

A tribo, ou sociedade do cedro, faz parte do mesmo universo da historia do rei tigre, mas não significa que eu vou colocar ele por lá. O que eu to pretendendo criar é uma serie de desenhos pra desenvolver o ``conceito`` da tribo. Assim, a primeira vista não existem personagens principais, só varios doodles pra apresentar os conceitos da sociedade, como as pinturas de rosto, roupas, lendas, dia-a-dia, etc. Funciona como algo que eu costumava fazer quando criança, que era criar universos com fábulas próprias, mapas e personagens. Além disso é um exercício pra minha criatividade, que foi adormecendo com a vida adulta.

Pra introduzir esse universo, um excerto de uma das várias ideias que eu tenho colocado no papel recentemente:

"No sul das planícies, depois do vale dos ursos e do arco dos tigres ergue-se a imponente floresta vermelha. Tão alta quanto as torres mais ousadas do norte e tão larga que toca o mar de costa a costa, a floresta vermelha impõe mais respeito que o maior dos exércitos. 
A floresta vermelha é, de certa forma, uma região pouco conhecida pelas sociedades nortenhas. É rodedada de mitos e fabulas que passadas de geração em geração povoam a mente das sociedades. É chamada assim por ser composta de arvores que tem na luz do por do sol a folhagem avermelhada. Uma lenda da floresta diz respeito ao espirito dos Ursos da floresta, uma entidade que aplica peças aos que enveredam pela mata. Outras lendas dessa região dizem respeito a uma tribo misteriosa, que fica ao sul da floresta, onde poucos caçadores ou pesquisadores jamais foram.

Sociedade do cedro é o nome que foi dado a esse povo misterioso. Nada se sabe sobre a origem, os costumes e a aparencia desse habitantes. Retalhos de conhecimento foram trazidos por pesquisadores que voltaram loucos de suas jornadas. Os homens sábios do norte dizem que o espirito dos ursos da floresta apaga as trilhas dos viajantes, derruba árvores sobre aventureiros, invoca animais ferozes e deixa loucos os que ele permite que voltem a sociedade."
Seria ótimo se eu conseguisse, mas provavelmente não vou postar lá tão regularmente. No entanto, tudo que tiver que ser desenvolvido sobre a tribo vai ser colocado exclusivamente lá. Então, se alguém aí estiver lendo isto aqui agora e tiver interesse na tribo, lembre-se: não precisa checar o tumblr toda semana. Uma vez por ano ta ótimo rs.

quarta-feira, 10 de junho de 2015

Nota #18 - Dia dos namorados

Halloy!!

Esse mês eu recebi uma outra encomenda da James Brownie e dessa vez o tema foi dia dos namorados! Olhando de primeira não foge muito dos trabalhos que eu fiz pra varios casais nos ultimos anos. O diferente é que dessa vez eu fui encarregado de desenhar casais mais diversos. Então formulei uma lista de casais opostos, casais impossiveis, de universos diferentes e casais comuns. Foi tambem diferente porque dessa vez eu tive que colocar toda essa diversidade dentro de um tunel. A parte perigosa disso é que desenhar um túnel impõe implicitamente o uso de uma perspectiva. Isso me deixou em maus lençóis no inicio, mas entre algumas opções resolvi usar esse corte de uma “curva” do túnel.

Tentei fugir do uso da linha marcada e usar mais pinceladas, principalmente porque de agora em diante melhorar a técnica é meu principal objetivo. Eu sinto que a essa forma de desenhar valoriza mais o desenho e me deixa mais satisfeito.

Eu pessoalmente gosto muito do caubói e da menina do espaço. As latinhas da James Brownie podem ser encontradas nos quiosques e revendedores em Belém. Mais informações na pagina da empresa no facebook. Aqui alguns quadros da arte original.

Feliz dia dos namorados!

 

 

domingo, 3 de maio de 2015

Auto-retrato



Não costumo desenhar muito realisticamente, mas abri essa exceção pra fazer um auto-retrato. yay!!! eu melhorei bastante minha cara né, mas ainda ta parecido. meu pai disse que ta parecendo a Susan Boyle ??? Eu decidi não finalizar e não abrandar a diferença das sombras e das cores pra justamente não deixar totalmente realista. Eu quero que fique bem ``cru`` mesmo,  feito um sketch, justamente pra diferenciar da foto que eu me baseei. De fiel já basta a fotografia.
Tem um pouco do processo no resto do post, só clicar no ``Mais`` aqui:

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Tumblr

Hallo! Hoje eu trouxe uma notícia bem legal.

Há um tempo tenho pensado em criar um Tumblr, já que lá existe uma comunidade bem grande e a plataforma oferece ferramentas bem legais de interação e feedback. Apesar disso,  eu nunca criei nada lá, principalmente porque me apeguei ao blogger ao longo dos anos. Assim,  dadas as atuais movimentações revolucionárias deste site, resolvi criar o Tumblr e manter as duas plataformas, mas com objetivos diferentes. Enquanto ``a arte do rei tigre`` continua com as postagens corriqueiras, com as séries de desenho que eu tenho feito nos últimos anos, o Tumblr vai se dedicar totalmente a uma nova série e os derivados dela.

A tumblr se chama ``the redwoods society`` e é principalmente feito pra desenvolver a historia de uma tribo misteriosa da floresta vermelha. Eu ja mencionei eles aqui no blog de uma forma bem ~~ evasiva~~. Essa é a primeira vez que eu vou mostrar mais sobre a tribo e as historias deles.  A maioria das ideias estava na minha cabeça esperando pra ser colocada no papel há um tempo.  A data prevista pra começar a série de desenhos lá é na segunda quinzena de maio, lá no dia 23. Isso porque eu tenho quase certeza que vou ficar sem internet daqui até lá, mas isso é outra historia… O link pro tumblr é esse aqui.

Enfim, pra garantir que ``a arte do rei tigre`` continua em boa forma contemple o layout de 2015, apresentando Martin em posições características :-D

terça-feira, 21 de abril de 2015

Come on! Feel the Illinoise!

Sufjan é um dos meus músicos preferidos e provavelmente o mais completo que eu conheço. Ele toca uma variedade de instrumentos, fez músicas em estilos diferentes e tem letras sempre com muitos significados. Esse ano ele lançou um album (Carrie & Lowell) que pra mim é o melhor dele até hoje. Pra lembrar  o album que me iniciou no universo dele, o Illinois, fiz esse desenho. Ele é baseado nessa foto aqui.

como eu ja deixei claro aqui outra vez, representar alguém com fidelidade ou mesmo fazer caricatura não é meu forte,
mas até que ficou um pouco parecido hehehe. …. .. diz ae rsr



















 

sábado, 11 de abril de 2015

- 'ello; -'ello

Fiquei bem feliz  e satisfeito com o resultado dessa técnica. Provavelmente vou desenvolver mais desenhos assim! :-))))

quarta-feira, 8 de abril de 2015

WIP #1

Esse aqui é parte de uma ilustração maior, que eu comecei hoje. É o primeiro em que eu aliei todas as técnicas que eu tentei desenvolver até agora (ausência de linhas, mais pinceladas). Vai demorar um bocado pra eu terminar, eu acho.. até porque é algo novo pra mim. Mas acho que vai ficar bem bom e tô animado, principalmente porque apesar de ter mudado muita coisa ainda mantive meu traço :-)

segunda-feira, 6 de abril de 2015

Nota #17

Então, ja que isso aqui é um blog, aqui vai um pouco do turbilhão de pensamentos sobre meus tipos de desenho que tem me atormentado nos últimos mese e que eu sinto que preciso de alguma forma desabafar (??). Enfim, está avisado #avisado
 —

Ultimamente to completamente perdido em qual estilo de desenho seguir. Queria muito desenvolver a pintura digital, que nem no desenho aqui de baixo.. mas as vezes os desenhos de linha me parecem mais atrativos e até mais a minha cara.. o problema é eu prefiro esses que parecem pinturas (?). Eu sempre quis fazer uns quadros feitos o que a Loish faz. Desde que comecei na pintura digital, na verdade, isso tem sido meu objetivo. Quer dizer, não exatamente o que ela faz, mas saber lidar com as pinceladas como ela lida… e aplicando isso nos meus temas, com meu tipo de pensamento e traço. (Não sei se isso ta bem claro). O problema é que eu fico constantemente pulando de estilo e dai não consigo ver minha identidade nas coisas que eu faço. É bem chato, especialmente porque eu gosto de deixar tudo homogeneo.. e dai olhar pra trás e ver cada coisa de uma forma diferente me deixa meio doente mental. Daí eu fico sempre nos ``70% satisfeito`` com as artes…sempre mudando estilo, apagando desenho, desistindo de uns e outros. Acho que quando eu for mais velho e finalmente ter isso estabilizado eu vou olhar pra tras e perceber que foi uma fase necessária.. mas, arrrrr , não da pra pular logo pra essa parte??
150% inspirado nas cartas de tarot de Dragon Age: Inquisition que são INCRIVEIS!!!
estou aos prantos querendo saber desenhar to bem quanto os caras do concept art da Bioware

segunda-feira, 9 de março de 2015

Nota #16

uma diversidade de mulheres de óculos escuros


sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

to the barricades!

eu talvez me arrependa dessa expressão psicopata :~

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

O menino listrado (2010)

Uma das primeiras ``eras`` bem definidas que eu tive foi lá em 2010. Era o fim do ensino médio e eu tinha muito pouco tempo pra fazer qualquer coisa senão estudar e estudar pro vestibular. O engraçado é que eu não desenhei menos por causa disso. Na verdade eu nunca desenhei tanto e evoluí tanto quanto em 2010. Eu, de certa forma inconsciente, tive que simplificar muito meu traço pra poder desenhar em apostila e nos cantos do caderno. Naquele tempo eu fiz meus melhores amigos e eu só mostrava meus desenhos no DeviantArt. 

Eu costumava tentar fazer algo bem realista antes.
 Esse auto-retrato é um resquicio disso já em 2010. 
Esse é um auto-retrato mais característico de 2010.
Eu tinha um gato até então. O nome dele era Damís.

Esses são meus amigos. Eu sou o segundo da esquerda pra direita.
Todos vestidos em listras (alguns menos e outros mais). 

Eu ainda tinha muito traço de desenho complexo, mas a simplificação foi inevitável e só progrediu. Esse é um personagem dessa época (fim de 2009-2010), é o Headwin. Uma criança da cabeça grande e de muita imaginação.  

Ok, essa é provavelmente a melhor imagem pra exemplificar 2010. Muitos desenhos listrados, muitos desenhos simples e até alguns de traço mais trabalhado. Também tem o Headwin uma dúzia de vezes lendo algo, alguns ``seres`` listrados e, bem aqui no fim, um indício do que estaria por vir: rei tigre e o multinverso. 

Apesar da era do menino listrado ter acabado, eu não considero os personagens que eu criei nessa era algo totalmente passado. A história do Headwin talvez seja desenvolvida na era do Capitão, se eu encontrar alguns bons motivos pra fazer isso. As listras também continuam voltando na série de pessoas listradas que eu ainda continuo fazendo.

Esse foi um período incrível e eu espero que o novo seja tão bom quanto. To the barricades, Capitão!

domingo, 22 de fevereiro de 2015

sábado, 21 de fevereiro de 2015

Os projetos inacabados listrados

menina marujo

Fui revirar uns desenhos e séries antigas… coisas que nunca foram terminadas. Peguei alguns desses desenhos e botei nos trilhos de novo. Algumas séries eu vou retomar, mas outras eu vou só finalizar mesmo. Tipo essa das listras. 

Meu fascínio por roupas listradas diminuiu há algum tempo, mas aqui e ali uma faísca dele retorna. Engraçado porque até minhas roupas mudaram. Antes, há um bom tempo, quase todas minhas blusas eram listradas. Hoje elas são quase todas sem estampa e… >> azuis <<

Essa aqui é a garota marujo. Fiz uma garota porque marinheiro é muito repetitivo. Se eu fizesse ia cair na mesmice da barba e da tatuagem de âncora no ombro. A garota fica mais ~`alternativa`~. Eu gostaria de ler alguma história com uma garota marujo. Uma bem badass.

Enfim, vou fechar a série de listras com mais uns três/quatro porta retratos. Daí vou seguir em frente.  Vida longa às roupas listradas! :-)

(as outras pessoas listradas estão aqui)

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

O capitão azul

When the beating of your heart 
echoes the beating of the drums 
there is a life about to start 
when tomorrow comes!!!
O capitão simboliza o fim da era do rei tigre e o inicio de um novo tempo. Um período mais efusivo, sociável e mais barulhento. Não é uma mudança de estilo de desenho - até porque essas coisas não são muito bem controláveis -, mas é uma mudança na forma como o ato de desenhar se manifesta no dia a dia. Se o Rei tigre vestia pijama, dormia e sonhava, o capitão grita, chama atenção e chuta. O capitão também não se esconde no círculo de marujos como o menino listrado de quatro anos atrás. O capitão quer ser notado, porque ele tem um ego imenso. Ele é o Napoleão, a revolução e o guia. Não há ninguém no timão senão o capitão. 

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

WAKE UP!


Something filled up my heart with nothing, disse Arcade Fire!! É chegada a hora de acordar para a nova era. WAKE UP!!! Nasce a era do capitão azul. Passados são os dias do menino listrado e do menino tigre! Eles viverão na historia...mas o capitão já brada ali do porto: ``o navio esta aportado!! Eu odeio gaivotasss!!!`` Essa deve ser a era mais barulhenta de todos os tempos. 
Eu vou só pegar uma caneca e me sentar ali no canto da barra de rolagem pra observar. 

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

STV

Mantendo minha promessa de desenhar Annie Clark a cada novo album lançado.